COBERTURAS PLANAS INVERTIDAS

Imprimir

 


ROOFMATE SL

A colocação das placas ROOFMATE* SL deverá ser feita imediatamente após executado o sistema de impermeabilização.

As placas de isolamento térmico ROOFMATE SL são dispostas directamente por cima da impermeabilização sem qualquer forma de fixação (fig. 5.10).

Quando, pela natureza da membrana de impermeabilização, exista o risco de aderência total entre o isolamento térmico e a impermeabilização, recomenda-se a interposição de um feltro sintético não-tecido com 100 a 150 g/m2.
 

figura 5.10
 
figura 5.11
 
figura 5.12
 

As placas de isolamento térmico devem ser aplicadas numa única camada, com juntas transversais desencontradas e devem ficar bem encostadas umas às outras.

No encontro com pontos singulares onde a cobertura tenha aberturas (clarabóias, ralos, chaminés, etc.), as placas ROOFMATE SL podem adaptar-se mediante cortes ou orifícios facilmente executados com ferramentas tradicionais de carpintaria ou um instrumento cortante (fig. 5.11).

Na união com platibandas e muretes, as placas devem adaptar-se através de um corte em bisel, de forma a reduzir ao máximo o efeito de eventuais pontes térmicas (fig. 5.12).
figura 5.13
Dada a leveza das placas ROOFMATE SL, a aplicação da protecção pesada deve acompanhar a aplicação das placas isolantes.

Deve ser empregue um feltro sintético não-tecido com 100 a 150 g/m2 entre a protecção pesada e as placas de isolamento térmico para evitar a formação de depósitos de sujidade sobre a membrana impermeabilizante e para proteger o XPS contra a eventual acção da radiação ultravioleta (fig. 5.13).
 

* Marca Registada - The Dow Chemical Company

 

 


 

 


ROOFMATE LG

A colocação das placas ROOFMATE LG deverá ser feita imediatamente após executado o sistema de impermeabilização.
 

As placas de isolamento térmico ROOFMATE LG são dispostas directamente por cima da impermeabilização sem qualquer forma de fixação.
 

Quando, pela natureza da membrana de impermeabilização, exista o risco de aderência total entre o isolamento térmico e a impermeabilização, recomenda-se a interposição de um feltro sintético não-tecido com 100 a 150 g/m2.
 

As placas de isolamento térmico devem ser aplicadas com juntas transversais desencontradas e devem ficar bem encostadas umas às outras. As placas situadas nos extremos de cada fiada não devem ser cortadas ou, como mínimo, apresentar um comprimento igual a metade do comprimento total de uma placa ROOFMATE LG. Quando tal não for possível, o troço de placa sobrante deve ser aplicado na zona central da cobertura.
 

Na entrega com pontos singulares onde a cobertura tenha aberturas (clarabóias, ralos, chaminés, etc.), as placas ROOFMATE LG podem adaptar-se mediante cortes ou orifícios facilmente executados com uma serra radial. Deve ser deixada uma junta entre a placa e o elemento emergente com 5 mm (fig. 5.14).
 

Na união com platibandas e muretes, as placas devem adaptar-se através de um corte em bisel, de forma a reduzir ao máximo o efeito de eventuais pontes térmicas (fig. 5.15).
 

Na zona de alteração de pendente, a argamassa de revestimento das placas deve ser cortada com uma serra radial ao longo da linha de alteração de pendente. Desta forma reduz-se a acção de flexão do painel isolante (fig. 5.16).
 

figura 5.14
 

figura 5.15
 

figura 5.16
 

Como indicado em "Considerações de projecto – Protecção ligeira", deve ser colocado um peso adicional ou executada uma fixação suplementar na fiada de placas situada no perímetro da cobertura ou junto aos elementos singulares e emergentes.
 

 

 

 

Coberturas Planas Invertidas Styrofoam Roofmate - Versão para impressora - Placosacavem